sexta-feira, 27 de junho de 2008

SEMINÁRIO TEOLÓGICO NAZARENO DO BRASIL: rompendo os mares do Atlântico

Posso agora mais do que nunca compreender como Deus trabalha na vida de seus filhos. As impossibilidades e as irrealidades são sempre as sombras que nos acompanham em nosso trajeto do serviço com Deus. Muitas das vezes sonhamos, mas achamos que os nossos sonhos são meramente impossíveis ou simplesmente a visualização de uma imagem do real somente no campo do abstrato.

Outubro de 2007 tive o prazer de conhecer e travar contato com e o Rev. Adérito Ferreira, pastor da igreja da Praia em Cabo Verde, que juntamente com o Rev. David Araújo superintendente de Cabo Verde estavam em visita ao Brasil. Ambos buscavam tornar possível e real o aperfeiçoamento dos pastores caboverdianos, ao abrir espaço para uma chegada do Seminário Teológico do Brasil com o bacharel em teologia. O intuito era fazer avançar os estudos ministeriais de cada pastor local. O Rev. Adérito Ferreira e eu conversarmos sobre a possibilidade de se realizar uma parceria na Educação Teológica entre Brasil e Cabo Verde. O trocar de idéias foi rápido. Confesso que naquela altura e por ser breve o momento, já que estávamos á porta do retiro de pastores em Serra Negra, a ligeireza da prosa sobre uma proposta de levar o bacharel em teologia aos irmãos da costa da África indicava que mais seria um anseio passageiro que se dissiparia com a viagem de retorno a Cabo Verde.

Três meses depois estávamos em Cabo Verde. Em fevereiro de 2008 dava início à primeira turma de bacharel em teologia na cidade da Praia. Quarenta e um digníssimos pastores e esposas, já com larga experiência ministerial, se colocavam à linha de frente para dar continuidade em seus estudos ministeriais. A primeira reação que tive foi como Deus pode fazer das impossibilidades em possibilidades e tornar em realidades as irrealidades. Quem diria que isto poderia acontecer ao tornar real e possível uma parceria educacional entre povos tão distantes apesar de se enlaçarem em raízes lingüísticas e históricas.

No presente momento, caminhamos na última etapa de um programa inusitado, onde os alunos estão finalizando suas pesquisas acadêmico-práticas e que terão seu coroamento com a formatura na cidade de Mindelo - São Vicente no dia 16 de agosto de 2008 juntamente com a Assembléia Distrital. Este será um dia histórico na Igreja do Nazareno de Cabo Verde.
Este diminuto dossiê acima, vem enfatizar o romper da Educação Teológica fora das fronteiras brasileiras e a capacidade de Deus realizar seus desígnios. Se de um lado a Educação Teológica não possui fronteiras, do outro não existe tempo perdido para Deus. O tempo para ele é a redução da eternidade, assim com a sua elasticidade. O romper o Atlântico com a formação ministerial, coloca em destaque a providência divina nas vidas de quem escolheu procurando em novos tempos e no tempo certo abrir novas perspectivas para uma Igreja qualificada e equipada para o momento histórico chamado globalização.

A Sua presciência nunca deixará de registrar as necessidades dos seus servos, muito menos deixará de lado o prosseguir avante que um povo deve somatizar para que o Reino de Jesus Cristo, em qualquer parte e em qualquer lugar, prossiga com o seu papel kerigmático e soteriológico na vida cosmos. .

Assim, a Educação Teológica se torna a ferramenta de longo e largo alcance na preparação dos ministros em pontos mais remotos do globo e que demonstra em si, os recursos para o aperfeiçoamento dos líderes, a renovação da visão ministerial, a compreensão do mundo pós-moderno, a reestruturação de estratégias eclesiásticas, a reavaliação dimensional do papel da igreja no mundo global e seu consecutivo crescimento e a conscientização que se deve ter que entre a congruência do chamado e unção, a preparação teológica é o alicerce que sustenta as colunas de uma sólida pregação e enriquece o ensino na vida da igreja. .

Gosto da expressão que o apóstolo Paulo usa a este respeito. Seu olhar é voltado para a preparação que o ministro deve possuir com a santa causa do Senhor e demonstra isto numa hermenêutica detalhada e apurada quando diz: “procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade” II Tim 2:15.
Por isso, sinto-me alegre pela possibilidade do Brasil fazer parte deste momento histórico de um país irmão e que contribuiu muito com grandes homens que se espalho pelo mundo a fora, entre ele o próprio Brasil, proclamando a mensagem de Santidade. Portando, poder contribuir com a Educação Teológica em nível acadêmico, correspondeu e respondeu suprir as peculiaridades ministeriais do conhecimento e da prática de vida que os pastores enfrentam nas diversas ilhas.

Tenho por certo, que este avanço não somente se deu pelo programa em sim, mas pela junção de professores com um coração na visão educacional e ministerial da igreja e aqui desejaria agradecer o Rev. Felippe C. Leão, Rev. Vamir Paze, Rev. Durvil Ferro Rocha e Rev.. Dr. Geraldo Nunes Filho por abraçarem tal sonho.. Mas não estaria completo, se o grupo de pastores, de alto nível, não buscasse o interesse no saber e o compartilhar de suas experiências do seu mundus vivendi para que todo o movimento que chamamos Educação Teológica cumprisse o seu papel – “aprender juntamente um com os outros” (Paulo Freire),

À frente esperamos que este grupo de formandos possa vislumbrar uma nova etapa de sua preparação e investimentos para que a nova geração chegue na esperança de um futuro promissor

Dou graças a Deus pelo Rev. David Araújo e o Rev. Adérito Ferreira, dois grandes amigos, por todo o empreendimento que disponibilizaram durante este caminhar de sete meses, não medindo esforços, dedicação e amizade, para que o programa de Educação Teológica pudesse ser uma realidade nas Ilhas de Cabo Verde. A Deus toda honra e glória por aquilo que Ele fez e continuará fazendo no meio de Sua Igreja.
ERSilva
Vice-reitor acadêmico

2 comentários:

ulisses disse...

Olá irmão Eduardo!

Saudo este passo que espero contribua para um espaço de diálogo, mas também para abençoar muitas vidas, o que estou certo, irá acontecer. Que Deus o abençoe, bem como ministério e família.

Conte comigo como um visitante, um amigo, um colega e um que irá contribuir em favor do seu blog.

Um abraço e atré Agosto, em Jerusalém, se Deus quiser.

Aderito disse...

Prezado amigo Dr. Eduardo,

Seu artigo é rico e abençoador!
Porém, permita-me acrescenar um outro nome, de um grande irmão e professor que tudo fez e faz para concretizção de um sonho de décadas! Falo do Dr. Eduardo, que cedo deu um SIM ao Dr. Geraldo e assim iniciamos a viagem que terá sua primeira vitória em Agosto! Louvado seja Deus! Adérito