domingo, 20 de dezembro de 2009

Natal

Realmente, o Natal vem a cada ano perdendo o seu significado poético, teológico e divino. Pessoas não teem se importado com a realidade e as implicações desta data tão significativa no calendário da humanidade. Para elas, o Natal se tornou um momento de compras, confraternização e satisfação do ventre. Isto já virou um "frenezee" a cada ano. As lojas, cada vez mais, enxertam na mente das pessoas que este é o momento dos gastos sem culpa, pois o "espírito natalino" exige presente, festa e comida.

A expectativa do Natal não é aguardada como o grande marco da encarnação de Deus, aliás eu nem sei se é aguardada, mas é o tempo para o povo demonstrar em seus prazeres, desconhecimento, ingratidão e rejeição ao verdadeiro propósito do espírito do Natal - salvação da humanidade.

Natal não é somente um símbolo do calendário cristão, mas o plano de Deus para a salvação da humanidade. Torna-se o divisor de águas da história da humanidade. Indica para mim e para você o antes e o pós nascimento de Jesus Cristo. O antes revela o homem num caos, perdição e lei. O pós revela ao homem a restauração, salvação e graça. Natal nada mais é que a expressão da graça de Deus para com a vida do homem. Sua misericórdia chegou ao ponto de tomar lugar neste mundo caido para expressar unicamente o Seu verdadeiro amor para com todos.

Na realidade, o mundo (sociedade dos simpatizantes do natal e dos participantes do Natal, os cristãos) deveria comemorar sim; comemorar de uma forma contrita em seus corações pela a única oportunidade que teem de eternidade com Deus enquanto, o "festejado Jesus do natal" não voltar.

Natal possui a teologia da pureza, da humildade de vida, do desprendimento do material, do amor ao próximo, da simplicidade no viver , do contentamento à volta e da presença de Deus entre nós.

Oposto a isto, o que se percebe é uma natividade de impureza, soberba, agarramento ao material, desamor, luxúria, insatisfação e ausência do divino, mesmos entre cantos comemorativos e a saudação de Feliz Natal! Natal não é símbolo para se apreciar, mas uma realidade do que o nascimento de Jesus veio exigir da vida de cada um de nós.

Se a sociedade simpatizante do natal cada vez mais se inclina a uma obscuridade em suas vidas, pela maneira cética de entendê-lo e aceitá-lo no propósito bíblico, espera-se que pelo menos a sociedade participante do Natal não se deixe contaminar por este espírito antinatalino deste tempo, mas que torne vivo e prático na vida o verdadeiro sentido do Natal de participar em tudo o que Ele expressou na noite conhecida por Natal.

Feliz Natal e Um Novo ano cheio da graça de Deus.
Eduardo e Laís
Thomas e Poliana

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

COMPARTILHANDO DAS MESMAS INTENÇÕES E PALAVRAS

Recentemente recebi via internet a carta que o Bispo Adonias endereçou aos Metodistas do Brasil. Confesso que bateu no meu coração as mesmas intençoes, bem como sei nas de muitos colegas de ministério.
A carta é de um coração preocupado com a saúde do corpo de Cristo, em dias em que as igrejas perderam o caminho da cruz.
Leiam e reflitam em cima das palavras, daqueles que ainda amam e se preocupam com a Igreja de Cristo.


Carta aos Metodistas da 5.ª
São José do Rio Preto, maio/junho 2009

Aos amados e amadas metodistas que estão nas cidades do interior de São Paulo, Sul de Minas Gerais e Triângulo Mineiro, Goiás, Brasília, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Tocantins, que o maravilhoso amor do Pai, a Graça incomparável do Senhor Jesus Cristo e a poderosa presença do Espírito Santo estejam com todos, todos os dias de suas vidas, extensivo aos familiares quer estejam perto ou longe. Saúdo também aos metodistas da 5ªRE espalhados por outras Regiões e no exterior. Graças sejam multiplicadas a vocês que estão distantes de nosso convívio.
Uma das grandes alegrias de minha vida é lembrar-me de vocês em minhas orações e clamar para que Deus os abençoe, enquanto família cristã que enfrenta desafios de todas as formas. Quero animá-los/as afirmando que o nosso Deus está conosco e nos fortalece em nossa desafiadora vida diária, em nossos lares, trabalho e igreja local. Sei que todos têm enfrentado várias provações e, por vezes, tentações que chegam sem aviso e querendo derrotá-los/as em sua fé e amor para com Deus. Contudo sabemos que o Espírito Santo intercede por vocês junto ao Pai, a fim de que sejam mais do que vencedores/as na sua vida e ministério do corpo de Cristo.
Não deixem de ser seguidores/as de Jesus Cristo, venha o que vier! Que a perseverança de cada um seja notória para com todos os homens e todas as mulheres. Não parem de buscar a face de Deus em oração como tem sido costume de muitos/as e também não se descuidem do estudo sério das Sagradas Escrituras. O/a discípulo/a que não tem vida de consagração tende a fracassar na fé, no amor e no perdão de uns para com os outros, facilmente perdem a esperança em Deus e a consequência é desastrosa para si, para suas famílias e para a comunidade da fé. Como um/a discípulo/a fraco/a pode resistir o dia mal? Como vencer o maligno com todas as suas astutas ciladas? Como discernir os/as falsos/as crentes, se permanecerem longe do Senhor? Minha súplica é para que não somente permaneçam em Deus, e em Sua Palavra, mas que cresçam em Sua presença e nas boas obras como convém aos/às escolhidos/as pelo Pai para uma vida de vitória e triunfo, resultado da grande graça de que dispõe cada um/a em Jesus Cristo.
Tomem cuidado com o que fazem, ouvem e a quem ouvem hoje em dia! Há denominações presentes na mídia, e mesmo em sua cidade, cujos líderes falam em nome de Deus, contudo falam por si mesmos/as e se analisá-los/as profundamente irão perceber que são fracos/as de doutrina bíblica e de profundidade em Jesus Cristo. Muitos/as são arrogantes, pretensiosos/as, gananciosos/as e desejam tirar o máximo de vocês para se manterem no sucesso e na busca da fama. Alguns/as são endeusados/as e vários deles/as não querem contato com o povo, ficam distantes e contratam seguranças humanas para não serem invadidos em sua privacidade. Desejam o que vocês possuem de bens materiais, mas não querem partilhar de suas dores e de suas angústias. Não se iludam, amados irmãos e irmãs! Nos últimos dias surgirão falsos/as apóstolos/as, pastores/as, bispos /as e mestres, falando em nome de Deus, mas o que desejam é encher os seus bolsos de dinheiro e viverem prosperamente à custa do suor e lágrimas de vocês. Não se enganem quando os virem falando bonito, fervorosamente e alguns até fazendo sinais. Contudo, devo lembrá-los/as de que "nem tudo que reluz é ouro" e nem todos/as que dizem "Senhor, Senhor entrarão no reino dos céus". Que o Espírito da graça lhes dê todo discernimento nestes tempos de confusões religiosas e de fragmentação do corpo de Cristo.
Queridos/as e amados/as do Senhor, Deus tem falado em nosso coração quanto à necessidade de trabalharmos de maneira muito forte em prol do Evangelho da Graça, de forma séria, verdadeira, profunda e contundente. Entendemos pelos sinais dos tempos que a superficialidade na vida cristã, a instabilidade na fé e a leviandade de muitos e muitas na Igreja de Deus, têm trazido sérios prejuízos missionários, por isso, atualmente, o avanço do Reino de Deus tem sido secundário na vida de muitos/as discípulos/as. Rogo a todos/as que não permitam que o ativismo religioso tome conta de suas vidas, que não corram de um lado para o outro em busca de bens materiais para si mesmos, pois assim como vieram ao mundo assim retornarão - nus e sem nada. Portanto, priorizem a obra de Deus, e, se Deus os têm abençoado com recursos econômicos, com dons espirituais, não os retenham para si mesmos/as, mas diligentemente, e em amor invistam na obra e façam o melhor para o Senhor, enquanto é dia, pois quando vier a noite não terão mais como fazê-lo. Percebo que muitos/as perderam a paixão e a compaixão pelos/as perdidos/as e por isso não se movem em direção a eles/as para evangelizá-los/as. Isto é pecado diante de Deus! Toda omissão terá peso no dia do tribunal de Cristo! Portanto, amados/as, em amor, preguem, evangelizem e façam discípulos/as a tempo e fora de tempo. Quanto aos/às que ganham muito dinheiro, ficam ricos e fartos de bens, não devem se esquecer de que, se acumularam tudo isto por meios honestos diante do Senhor, devem investir muito mais na obra de Deus que os/as outros/as que pouco conseguiram também com honestidade no trabalho. Rogo-lhes que sejam fieis integralmente nos dízimos e ofertas e se a obra de Deus precisar de mais recursos e você os tiver, não os retenham para si. Deem ao Senhor com alegria e satisfação, pois isto é agradável ao Senhor e a obra de Deus pode ser abençoada muito mais através dos recursos que o próprio Deus colocou em suas mãos para serem usados para a sua própria subsistência e para a manutenção e avanço da obra Dele na terra. Que Deus dê a cada um/a bom entendimento e graça para que a fidelidade seja notória para testemunho entre os irmãos/ãs.
Os/as metodistas receberam um chamado da parte de Deus para espalharem a santidade bíblica por toda a terra.. Creio ser do conhecimento de vocês que esta é uma das grandes doutrinas bíblicas que precisamos viver em nós mesmos/as e transmiti-la a outros/as para a glória de Deus. Como pregar santidade, se não a vivemos? Como viver a santidade se não cremos nela como deveríamos? Como crermos e sermos renovados se abandonamos o estudo da Palavra em nossos lares e em nossas Escolas Dominicais? Clamo a Deus por todos nós para que nossos olhos sejam abertos, nossa disposição renovada e nossa vontade de crescer em Deus e em sua obra fluam dentro de nossos corações como rios de água viva.
Tenho conhecimento de que em nosso meio há quem busque um estilo de vida mundano e profano e, com isso, tem abandonado o testemunho público de nossa fé cristã sadia. Há quem goste de participar de festanças mundanas, regadas a bebidas alcoólicas, dando assim, um péssimo testemunho diante de pessoas que não conhecem a Jesus. Ações como estas têm trazido um enorme prejuízo na missão de Deus. Pessoas que deveriam trabalhar incessantemente no evangelismo e resgate de almas perdidas perdem seu precioso tempo fazendo ações e frequentando lugares que entristecem o coração de Deus. Quantas pessoas se dizem cristãs, mas passam a vida inteira dando mau testemunho. Não somente não conseguem ganhar ninguém para Jesus Cristo, e são usadas pelo diabo para afastar os que são mais fracos/as na fé, dentro das próprias igrejas.
Queridos/as e amados/as do Senhor, nosso testemunho deve ser completo. Nossa santidade deve ser interior para refletir no exterior como bom testemunho tanto para com os de fora e para os de dentro da Igreja. Há irmãos/ãs que coam mosquito e engolem camelo na vida diária de nossas igrejas locais, pois ficam preocupados com o tempo do culto, com tempo do louvor, com o som da bateria na música, com o tempo da pregação do pastor/a, mas na hora de dar testemunho ao mundo, negam a fé e fazem o mesmo que as pessoas sem Deus fazem. Isto não é correto e justo, enquanto povo de Deus. Todos nós devemos zelar do templo, da liturgia, e sermos equilibrados quanto ao tempo, mas também devemos dar forte testemunho de que temos, acima de tudo, um compromisso com Deus e de que nos preocupamos com realidades maiores que estas na vida e missão de nossa Igreja.

Desejaria escrever mais, mas nosso espaço não o permite, contudo se Deus permitir nos encontraremos na próxima edição do IR.
Os irmãos e irmãs da Sede Regional saúdam a cada um de vocês e esperando suas orações a fim de que possam fazer sempre o melhor a favor da vidas de vocês e de suas igrejas locais.

Eu, bispo Adonias, de próprio punho escrevi a vocês e deixo as palavras do nosso irmão Judas: “Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém!” (Jd 1.25).

Adonias Pereira do Lago
Bispo da 5ª RE