terça-feira, 8 de setembro de 2009

43º ANIVERSÃRIO DA IGREJA DO NAZARENO EM NILÓPOLIS: UM NOVO TEMPO

Um novo tempo tem chegado àquele local. Quem pode vislumbrar a tempos atrás a Igreja do Nazareno na rua professor Alfredo Filgueiras e a vê agora, pode concluir que Deus tem seus planos nos momentos certos e na hora certa.
Lembro-me daquele início no subterrâneo na Escola Filgueiras e no terreno aonde se construiu o primeiro templo, lugar onde a turma chegava para bater uma bola e depois para o culto. Tempos de preparo da terra e semeadura, onde se deram homens e mulheres valorosos para a continuidade da propagação do evangelho. Foram dias marcantes e de muita lutas e dedicação. A construção de um novo templo, na década de 70, se fez necessário,à frente o mestre construtor irmão Líbero, façanha na época. Este marco histórico tenho na mente do professor na Escola Filgueiras, do pastor que me levou as águas e do colega que ombrea o ministéiro, Rev Águiar Valvassoura

Mas também, não poderia deixar de lembrar daquele que tem uma cota especial de participação no início da plantação da Igreja e mais tarde numa segunda etapa no fortalecimento da vida daquela geração: Rev. Jaime Kratz. Homem fora de época pela sua visão, firmeza e carinho. Quem não lembra das peças (o Drama de Cristo), os retiros de Araruama, as EBF e a Escola Dominical com o boneco Cícero? Foi o tempo de se notar os primeiros brotos surgindo de uma geração que começava também a sonhar com novas perspectivas para o futuro da igreja.

Mais o final dos anos 80 foi chegando e, agora um novo desafio se fazia presente para uma igreja que começava a chegar a maior idade. A igreja passa por um crescimento dobrando, triplicando, quadruplicando a sua membresia. Seus tentáculos vão além da Baixada e se instaura nas favelas do Rio mostrando sua consistência madura e missionária. Um novo tempo e local marcam a história da Igreja do Nazareno em Nilópolis. Assim, se dá início a construção do Templo que marcará mais uma geração com a mensagem: "Santidade ao Senhor". A este precioso tempo que Deus possa estar concedendo forças e graça no ministério Rev. Pedro Paulo.

Deus tem sido fiel em toda a história da Igreja do Nazareno em Nilópolis que tem demonstrado, ao longo dos seus 43 anos de idade, seu compromisso para com Deus e o seu compromisso para com as almas.
Meus parabéns pelo 43ª aniversário dessa amada Igreja, na qual me sinto honrado em ter nascido, crescido, trabalhado e convivido, sempre ao lado de grandes homens de Deus, fazendo parte desta história.

ERSilva

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

PENSANDO NA GRANDE RESPONSABILIDADE DE SER PAI

Dias difíceis são os dias que vivemos . Vivemos numa alienação educativa que começa no lar, se oficializa na escola. A igreja tenta investir os ensinamentos cristãos na esperança de se corrigir as grandes crateras deixadas na alma de crianças, jovens e adultos que perderam o sentido da vida. Por isso, ser pai é uma responsabilidade educativa não dispensada a ninguém, nem a terceiros, nem a escola e nem a igreja.
Nesta geração, que não só maquina mais aceita o intolerável, possamos no dia-a-dia expressar a oração abaixo e procurar desempenhar nossas responsabilidades educativas com aquele(a) que é a nossa imagem e semelhança – os filhos, a fim de agirmos com o Pai Celeste aje com cada um de nós.

ORAÇÃO DE UM PAI
Ó Pai Celestial faze-me ser um bom pai. Ajuda-me a compreender os meus filhos, a escutar pacientemente o que me querem dizer e a responder suas perguntas com bondade.
Dá-me coragem de confessar meus pecados contra meus filhos e de lhes pedir perdão quando sei que contra eles errei.
Que eu jamais fira a sensibilidade dos meus filhos, rindo dos seus erros ou envergonhando e ridicularizando-os como meio de os punir.
Ajuda-me a não os irritar com minhas rabugices e ensina-me quando eu tenho de me calar. Faze-me cego aos pequenos erros dos meus filhos e ajuda-me a ver as coisas boas que eles fazem. Dá-me sempre a palavra apropriada para um louvor sincero.
Ó Pai do Céu ajuda a tratar os meus filhos de acordo com a sua idade, não esperando um comportamento de adulto sendo eles jovens ou crianças. Ajuda-me a não lhes roubar a oportunidade de pensar, escolher e fazer suas próprias decisões embora eu esteja sempre ao lado para os guiar.
Ó Deus, que eu jamais venha a punir meus filhos para minha satisfação egoísta ou como meio de me libertar das minhas frustrações. Que eu possa satisfazer seus desejos legítimos, mas também tenha a coragem de cortar um privilégio que eu saiba que os vá prejudicar.
Ó Deus, faze-me um pai justo e honesto, considerado e genuíno de modo a eles sempre terem confiança em mim. Ajuda-me a que eu seja amado, respeitado e imitado por meus filhos, dando-me calma, auto-controle, dignidade e fé genuína.
Amém! (Autor desconhecido)

ERSilva